Você já deve ser ouvido falar em cromoterapia, mas sabe como ela funciona? A cromoterapia estuda as cores e as aplica terapeuticamente de acordo com suas características, pois cada uma das sete cores do arco-íris possui um significado que pode influenciar de forma positiva ou negativa o nosso humor.

Baseados nesses preceitos (que já foram até comprovados cientificamente) muitos arquitetos e decoradores começaram a aplicar a cromoterapia na decoração de interiores. Afinal, se as cores vão influenciar nosso comportamento, é importante prestar muita atenção em como elas serão usadas, assim como serão combinadas em um mesmo ambiente, para que tragam saúde e equilíbrio para os donos da casa.

CromoterapiaFonte: Leila Dionizios Arquitetura e Luminotécnica.

Segundo a cromoterapia, o branco é a cor da luz divina e transmite frieza e paz, podendo ser utilizado em qualquer ambiente. Mas saiba que essa cor potencializa a ação das outras cores, por isso, deve ser usado com moderação, assim como o preto, que deprime o ambiente e pode causar uma sensação de tristeza.

Já o verde é a cor relacionada a madeira e a natureza, ajudando a acalmar os sentidos e levando equilíbrio emocional e ao ambiente. Segundo a cromoterapia, a cor verde estimula o sistema imunológico e o crescimento, podendo ser ótima para decorar o quarto de crianças e bebês, além de consultórios médicos e hospitais.

CromoterapiaFonte: Leila Dionizios Arquitetura e Luminotécnica.

O azul é a cor ligada a água e, assim como o verde, também é calmante e transmite serenidade, mas pode ser ligeiramente estimulante quando utilizado em muita quantidade. Os tons de azul podem ajudar a acalmar a dor e estimular a criatividade, assim como a harmonia entre corpo e mente, por isso também é bastante utilizada na decoração de quartos, escritórios e consultórios médicos.

A cor violeta (ou lilás) está ligada a espiritualidade e a harmonia dos órgãos do corpo. Para a cromoterapia, essa também é a cor da purificação, que transforma energias negativas em positivas, mas quando utilizada em excesso ou em tonalidades escuras leva a introspecção. Os tons de violeta podem ser utilizados em todos os cômodos, pois é uma cor que faz muito bem a saúde.

CromoterapiaFonte: Leila Dionizios Arquitetura e Luminotécnica.

Já o vermelho, cor ligada ao elemento fogo, é estimulante e relaciona-se a vida e a força, pois atua no sistema circulatório, acelerando o fluxo sanguíneo. O vermelho estimula relacionamentos afetivos e a sensualidade, além de revigorar a coragem e a força de vontade, sendo utilizado na decoração para aumentar a vitalidade dos ambientes.

O amarelo é a cor relacionada ao elemento terra e a luz do sol. Alegre e estimulante, é uma cor animadora, que inspirada e estimula o raciocínio, atuando diretamente sobre as atividades mentais, além de ajudar a limpar as impurezas do sistema linfático e fornecer energia para as funções intestinais.

CromoterapiaFonte: Leila Dionizios Arquitetura e Luminotécnica.

A cor laranja é a da alegria e felicidade, pois dá sensação de bem estar e aumenta a autoestima. O laranja também estimula a comunicação e o apetite e é indicado para a decoração de restaurantes e cozinhas. No entanto, quando presente em excesso no ambiente, esta cor pode levar a rebeldia e ao descontentamento.

Agora que você conhece as ações e funções das cores da cromoterapia na decoração, qual combinação você irá escolher para pintar sua casa?

Curtiu? Então faça seu comentário sobre este artigo: