Quem está indo para Miami não pode esquecer de reservar um pouco do dinheiro e um espacinho na mala para comprar artigos decorativos para casa! Afinal, a cidade é famosa pela enorme quantidade de lojas com preços super acessíveis e que ditam tendências para o mundo todo. Por isso, a arquiteta Leila Dionizios lista uma série de dicas de compras para casa em Miami, para ajudar quem vai encarar essa viagem começar a se organizar.

artigos-decorativosFonte: Eagle Tour Miami.

  • Miami é realmente uma cidade propícia para compras. Lá você encontra todo tipo de centro comercial: galerias, shoppings abertos, shoppings fechados, outlets especializados em promoções e até lojas de ruas de grifes famosas. Com tantas opções, é preciso um pouco de foco. Por isso, antes de ir às compras, pense muito bem no quanto quer gastar e onde será investido o dinheiro.
  • Para quem ama compras de todos os tipos, o shopping Sawgrass Mills é realmente um sonho. Com um total de 350 lojas de todos os tipos, muitas delas outlets e lojas da fábrica, o Sawgrass fica a aproximadamente 50 minutos do centro de Miami, mas é um deslocamento que vale a pena. Nesse shopping ficam localizadas algumas das principais lojas que vendem artigos de decoração, como a a Bed Bath & Beyond e a American Signature. Lojas de departamento como a Marshals, a J. Maxx, e a Burlington também possuem seções para casa que valem a pena ser exploradas . No entanto, como o shopping é muito grande, é normal se perder às vezes. Por isso, muita atenção e cuidado com as compras.

dicas-de-compras-em-miamiFonte: Falando de Viagem.

  • Lojas como Marshals, a TJ Maxx, Burlington e Ross Dress for Less estão espalhadas por toda a cidade e possuem preços tão incríveis que muita gente acha inacreditável pagar tão pouco por um produto. Elas não vendem só produtos de decoração, mas é possível encontrar muita coisa boa nelas. Para quem pretende visitar as lojas, recomenda-se ir nelas logo assim que abrir, pois estarão mais organizadas e com muito mais opções de produtos. Como são muito populares, essas lojas acabam com as mercadorias esgotadas rapidamente.
  • Para quem quer passear por lojas com foco em decoração, pode visitar a Ikea, a American Signature e a Bed Bath & Beyond. É provável que você não possa trazer os lindos móveis à venda nessas lojas, mas pequenos objetos decorativos e roupas de cama, mesa e banho sempre encontram um lugarzinho na mala! Além disso, você pode pegar algumas ideias de decoração das ambientações feitas na loja e aplicar na sua casa.

produtos-de-decoraçãoFonte: Telegraph.

  • Até os supermercados merecem um pouco da sua atenção quando se fala de dicas de compras para casa em Miami. O Walmart, que já é famoso por aqui, lá é imperdível. Afinal, vende desde os produtos tradicionais de mercado até itens decorativos bonitos e muito baratos. A rede Target também é um mercado, concorrente direto do Walmart, que também vende produtos incríveis a preços impressionantes.
  • Além dessas lojas principais, Miami concentra um número impressionante de lojas especializadas em artigos para decoração, móveis de design, equipamentos para casa, pisos e revestimentos, iluminação, dentre outras, que possuem preços realmente baratos e nos fazem questionar por que pagamos tão caro pelos mesmos produtos no Brasil.

compras-em-miamiFonte: The Awful Parents.

  • Quem pretende adquirir muita coisa por lá, deve ir com a mala bem vazia para não precisar pagar excesso de bagagem. Esse é um dos motivos que fazem com que quem vai a Miami compre tantas coisas e depois acabe tendo problemas para carregar tudo. Além disso, é preciso ficar atento com as leis e taxas alfandegárias. É importante guardar todas as notinhas das suas compras.
  • Vale a pena uma visita também a Lincoln Road, no centro de Miami. A famosa rua é um verdadeiro shopping a céu aberto. É possível encontrar muita coisa interessante tais como a galeria de arte do brasileiríssimo Romero Britto e diversas lojas de souvenirs.

Com todas essas dicas de compras para casa em Miami, fica bem mais fácil saber por onde começa e o que fazer, não é mesmo?

 

Curtiu? Então faça seu comentário sobre este artigo: