Com a correria do dia a dia e devido as pessoas buscarem por residências cada vez mais práticas, a nossa distância para a natureza tem aumentado bastante. Entretanto, muita gente tenta resgatar essa proximidade através do jardim vertical, que tem dominado o mundo do paisagismo. Neste artigo, a arquiteta Leila Dionizios vai te mostrar tudo sobre essa grande tendência.

Origens do jardim vertical

Nos registros históricos, a primeira aparição de jardim vertical foi em 450 a.C.. O rei Nabucodonosor deu de presente para a esposa, rainha Amytis, uma montanha artificial coberta por jardins. A obra recebe o nome de jardim suspenso. Entretanto, a vegetação era cultivada em terraços superpostos, que foram erguidos sobre pilares ocos em forma de cubos e, depois, finalizados com terra.

Jardim vertical: tudo o que você precisa saber sobre essa tendência sustentável

Jardim vertical em sala de TV – Projeto de Leila Dionizios

Saiba o que é um jardim vertical

Podemos definir o jardim vertical como um tipo de paisagismo onde as plantas são dispostas verticalmente através do apoio de uma estrutura especial ou algum tipo de suporte. Seu principal objetivo é fazer com que haja a possibilidade de montar um ambiente verde e cheio de vida até mesmo em pequenos espaços. Além disso, ter um jardim como esse faz com que estejamos mais próximos da natureza.

As cidades têm seguido esse caminho de verticalização. Por isso, os jardins acabaram seguindo a mesma tendência. Assim, é possível montar o seu sem precisar ter um quintal tão grande. Dessa forma, basta apenas separar um cantinho de parede, que receba sombra e luz na medida certa, para iniciar a confecção do jardim vertical.

Saiba o que é um jardim vertical

Fonte: Flickr

Como deve ser a estrutura

Como já citado, esse modelo de jardim necessita de um suporte para que ele fique na vertical. Há muitos tipos de estruturas que podem ser utilizadas para montar um jardim vertical em casa. Veja algumas delas:

  • Treliça: é fácil de fixar na parede e dá aos vasos uma superfície para que sejam presos. É feita, normalmente, de madeira, mas também pode ser confeccionada com outros materiais, como PVC e bambu;
  • Estrutura modular de plástico: é possível adquirir individualmente ou em kit. Isso permite que os espaços sejam adaptados em diferentes tamanhos;
  • Sistema modular: formado por nichos em sequência com encaixes para vasos;
  • Blocos pré-moldados: feitos com concreto fundido ou socado e precisam ser instalados em muros impermeabilizados;
  • Blocos cerâmicos: é instalado na parede com uso de argamassa e precisa ser impermeabilizado e pintado;
  • Prateleiras: com elas é possível montar um jardim vertical com várias plantas mais em conta e vasos comuns;
  • Painéis de fibra de coco: geralmente vêm com vasos do mesmo material. Sua maior vantagem é o fato de reter a umidade naturalmente, o que acaba diminuindo a necessidade de regar de forma contínua.
Como deve ser a estrutura

Jardim vertical em área externa – Projeto de Leila Dionizios

Como montar um jardim vertical

Não há nenhuma regra específica para montar um jardim vertical. O que existem são diversas inspirações que você pode usar e escolher a melhor para o seu ambiente. De um modo geral, o que é realmente preciso é que as plantas selecionadas sejam dispostas de uma maneira que consigam sobreviver, com os cuidados certos, no ambiente vertical.

Para montar o seu jardim vertical, você precisará, primeiramente, escolher uma das estruturas que falamos no item anterior. Depois disso, é só selecionar as plantas dentro do seu gosto e criar uma linda parede verde. É importante ressaltar que cada planta possui suas próprias características e precisa de cuidados específicos.

Por esse motivo, antes de comprar as mudas para fazer o plantio, saiba se aquele tipo de planta vai se adaptar ao ambiente. Vai bater muito ou pouco sol? Vai ter muita sombra? Pode pegar água da chuva? Vou ter tempo para fazer muitas irrigações ou não? Ao pensar nessas questões, verifique quais tipos de planta serão as mais adequadas para o seu jardim vertical.

Como montar um jardim vertical

Fonte: Viva Decora

Como cuidar do seu jardim

Para que as plantas permaneçam vivas e ofereçam o frescor que você busca, elas vão precisar de cuidados. Em primeiro lugar, é preciso atentar-se para a irrigação delas, de acordo com a necessidade das espécies escolhidas. Para jardins verticais grandes, uma boa dica é buscar por sistemas de irrigação mais complexos. Dessa forma, a água poderá ser distribuída de forma periódica e automaticamente.

Outro cuidado essencial com o jardim é a adubação. O solo das plantas precisa ser rico em nutrientes para que elas cresçam bem saudáveis. Para isso, é possível fazer um substrato caseiro, utilizando cascas de alimentos batidos no liquidificador e acrescentando húmus, por exemplo.

É possível também encontrar nutrientes em floriculturas. Para utilizá-los, basta misturar com água e borrifar nas plantas. Você pode usar substratos de já têm adubo em sua composição, pois assim, ao regar, o fertilizante já vai sendo liberado.

Seu jardim, mesmo sendo vertical, precisará ser podado. É fundamental fazer a retirada de galhos e folhas secas. Dessa forma, os ramos novos ficam livres para crescerem saudáveis.

Como cuidar do seu jardim

Jardim vertical em área externa – Projeto de Leila Dionizios

Você sabia?

Os jardins verticais são ótimas opções sustentáveis para um ambiente. Dependendo de onde eles forem inseridos, podem oferecer muito mais frescor ao ambiente, além de um ar muito mais puro. Dessa forma, você pode perceber que a necessidade de ligar ar-condicionado ou ventiladores pode diminuir, fazendo com que você economize com as contas de luz.

Jardim vertical em área externa - Projeto de Leila Dionizios

Jardim vertical em área externa – Projeto de Leila Dionizios

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre o que é e como cuidar do jardim vertical, que tal montar o seu? O ideal é fazer uma consultoria com um escritório de arquitetura e paisagismo que possa te ajudar. Sua casa vai ficar ainda mais aconchegante, afinal, as plantas trazem mais vida a qualquer ambiente e proporcionam charme e sofisticação para qualquer decoração.

Leila Dionizios é a arquiteta responsável pela empresa com consultoria e desenvolvimento de projetos de arquitetura residencial. Eficiência e otimização de recursos técnicos e financeiros são o grande diferencial da produção de seu escritório, além de buscar sempre por soluções funcionais e sustentáveis para os clientes. Entre em contato e faça um orçamento.

Curtiu? Então faça seu comentário sobre este artigo: